Carefy ajuda a monitorar pacientes infectados pelo novo coronavírus

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 20% de todo gasto financeiro na saúde com internações é desperdiçado com ineficiências. Esse dado se torna bastante alarmante no último período, em que hospitais de campanha precisam ser criados para conseguir atender pacientes infectados pelo novo coronavírus. Ao oferecer soluções inovadoras para esse problema, diversas startups de saúde têm se destacado no mercado. 

O Carefy, participante do ciclo de Santiago, é uma dessas empresas que podem ajudar a enfrentar o avanço do coronavírus com otimização de dados, gráficos e alertas estratégicos para gestores de saúde. A startup atua com a gestão e acompanhamento de internações, contribuindo para a redução de custos, média de permanência e assistência ao paciente debilitado. Já atendeu mais de 440 hospitais e monitorou mais de 110 mil internações. 

Segundo dados da própria empresa, em 2018, a solução do Carefy reduziu em mais de R$ 20 milhões o gasto de internações de pacientes e reduziu também em até 34% na média do tempo de permanência de pacientes internados.

Tendo em vista que, de acordo com o Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), o gasto durante a crise do coronavírus pode chegar a R$ 930 milhões apenas no sistema público de saúde no Brasil, o monitoramento de pacientes será essencial para que os hospitais e leitos hospitalares operem com mais eficiência e nenhum dos infectados pelo Covid-19 fique desamparado.

“O Carefy pode auxiliar desde a atenção primária até as internações, informando o histórico de atendimentos do paciente aos profissionais que dele cuidam. Além disso, com as informações de acompanhamento centralizadas no Carefy, médicos, enfermeiros e outros profissionais da saúde podem ter acesso a diferentes indicadores e mapas de distribuição de pacientes”, comenta Marcelo Alexandre, CEO da startup.

Desta forma, segundo Alexandre, gestores de instituições de saúde conseguem ter uma visão ampla do cenário da doença no Brasil e tomar decisões estratégicas mais acertadas, conhecendo a distribuição dos casos por região, por hospital e por perfil de paciente.

Sobre o Carefy

Fundado em 2017, o Carefy identifica inconformidades durante a internação, ou seja, decisões tomadas de forma equivocada, por exemplo. Assim que tal situação é constatada, a plataforma gera alertas para evitar custos desnecessários e utiliza Inteligência Artificial para prever tempo de internação e custos. 

Em 2019, a startup participou do StartOut Brasil ciclo Santiago. “O programa foi uma grande oportunidade para o Carefy conhecer novos mercados, em especial o do Chile, entender os passos para uma internacionalização de sucesso, além de auxiliar na conexão com possíveis parceiros e clientes em potencial, viabilizando uma internacionalização do começo ao fim”, afirma o CEO da empresa.

Na última semana, a startup foi convidada a participar do Demoday online “InovAtiva Conecta: Covid-19”, promovido pelo InovAtiva Brasil e a ABstartups, no dia 1º de abril. Naquela ocasião, Marcelo Alexandre apresentou sua solução para cerca de 200 pessoas, entre elas representantes dos Ministérios da Saúde, Economia e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, BNDES, ABDI, FINEP, Anvisa, Serpro, CGU, Banco Interamericano de Desenvolvimento, Sebrae, entre outras instituições.

Clique aqui para saber mais sobre o Demoday InovAtiva Conecta: Covid-19 https://www.inovativabrasil.com.br/coronavirus-conecta/ 

Esse site utiliza cookies para melhorar sua experiência!