Como se preparar para a internacionalização da sua startup

Para as startups, o processo de internacionalização é algo natural. Porém, não se trata de algo simples. Apesar das relações de negócios com o exterior estarem cada vez mais intrínsecas no escopo da empresa, é preciso muito estudo e planejamento para começar a atuar em mercados estrangeiros.

Se você pretende empreender em outro país, confira as dicas que o StartOut Brasil preparou para você:

  • Tenha uma empresa bem consolidada

Se a startup não estiver bem consolidada no Brasil, esta operação poderá acarretar na sua ruína, visto que a internacionalização exige dedicação. É preciso ter uma equipe estruturada por trás, capaz de manter a empresa funcionando enquanto seu CEO está focado em fazer negócios no exterior.

  • Separe capital de giro para esta ação

Além de tempo, a internacionalização exige investimento financeiro. Isso porque o processo envolve viagens de relacionamento e negócios, adaptação do produto ou serviço ao novo local e a operação no exterior propriamente dita. Para que tudo ocorra conforme o planejado, é necessário ter um capital de giro separado para essa ação e para imprevistos que podem ocorrer no percurso.

  • Defina um objetivo

Internacionalizar não significa apenas a construção de uma sede da empresa em um mercado externo. O processo de internacionalização envolve ter clientes estrangeiros, importação e exportação de produtos e serviços, contratação de profissionais de fora do Brasil, entre outros fatores que façam com que a startup apresente alguma ligação com o exterior. Tendo isso em mente, defina qual deve ser o primeiro passo para que a sua empresa possa se mostrar presente em um mercado internacional.

  • Estabeleça o mercado de destino

Se a startup não tiver um alvo, um destino pré-definido, terá um desperdício de tempo e dinheiro, pois é possível que, durante o processo de internacionalização, ela entenda que aquele mercado não está aberto à sua solução, por exemplo.

  • Conheça o mercado de destino

Para ter certeza de que o local escolhido é realmente o certo para iniciar o processo de internacionalização, o primeiro passo é conhecê-lo a fundo. Converse com habitantes de lá, entenda como é seu ambiente de negócios, saiba quais são as leis e tributações que serão aplicadas à sua startup e, o mais importante, veja se a sua solução é realmente atraente para este público. Também é essencial identificar e monitorar a concorrência para saber como se posicionar e o que é preciso mudar para conseguir um espaço neste mercado.

  • Elabore um planejamento

Cada região tem sua cultura e modo de agir. Por esse motivo, a estratégia de inserção da solução deve ser personalizada para cada mercado, levando em consideração hábitos do público de interesse e valores locais. Com um bom planejamento, os gastos serão controlados, os obstáculos serão superados, as ações serão assertivas e o sucesso estará garantido.

  • Mostre que sua empresa tem a essência internacional

Um bom jeito de fazer isso é disponibilizando uma versão do site da startup em outro idioma. Como o inglês é a língua universal, pode ser uma boa opção para mostrar que você quer que pessoas de qualquer país consigam entender a solução oferecida pela sua empresa.

  • Se inscreva no StartOut Brasil

Com o programa você receberá respaldo governamental, o que facilitará o ingresso da sua startup no mercado externo. Além disso, terá matchmakers trabalhando para criar as melhores oportunidades de negócio para a sua empresa e será instruído por mentores especializados em preparação de pitch, ou seja, o discurso realizado para atrair investidores, clientes e parceiros.

2020-07-20T14:55:26+00:00