DESTINOS

Desde 2017, foram realizados 12 ciclos em 9 países

Próximos Destinos em 2022

Santiago

Em breve mais informações

Chicago

Em breve mais informações

Lisboa 2021 | Portugal

Lisboa tem se tornado um dos principais polos de startups na Europa.  A compatibilidade linguística é só uma das diversas vantagens que tem feito com que cada vez mais brasileiros decidam investir suas ideias empreendedoras neste destino. Em 2021, 15 startups foram selecionadas  para a etapa Missão de Imersão do Ciclo Lisboa 2021, com participação no evento presencial Web Summit o maior evento de tecnologia da Europa.

Bogotá-Medellín | Colômbia

A Colômbia foi destino de mais um ciclo do StartOut Brasil por ser um dos países que mais cresce na América Latina, em boa parte, graças às diversas iniciativas governamentais existentes para atrair investimento internacional. Com novos recursos, desde 2018, a região vem desenvolvendo seu potencial tecnológico e incentivando o crescimento de startups, como a Rappi, unicórnio com grande atuação também no Brasil. Atualmente, a Colômbia vem chamando a atenção por seus centros tecnológicos, situados em Bogotá – estrategicamente localizada para promover relações transfronteiriças – e Medellín, onde de encontram empresas de capital de risco.

Nova York | Estados Unidos

Lar de grandes empresas, como Google, Facebook e Amazon e de universidades de ponta, Nova York foi apelidada de Silicon Alley (Beco do Silício), em alusão à combinação dos famosos becos da cidade com o Silicon Valley (Vale do Silício). O emergente ecossistema cresceu demasiadamente nos últimos anos, o ambiente se tornou propício para a geração e desenvolvimento de negócios, principalmente das áreas de tecnologia, internet, e-commerce, moda, mídia e publicidade com foco em consumo. O Ciclo Nova York foi realizado de forma virtual por conta da pandemia.

Xangai | China

Em Xangai, considerada polo de inovação e empreendedorismo da China, tradição e modernidade andam lado a lado, graças ao forte apoio do governo com recursos para a criação de novas tecnologias.

A capital financeira chinesa foi palco de treinamentos, apresentações de pitchs, reuniões e conexões com potenciais parceiros e clientes asiáticos. Os empreendedores também tiveram a oportunidade de conhecer a perspectiva de brasileiros que já estão trabalhando na China, com informações e dados para orientar a chegada ao ecossistema de negócios chinês.

Boston | Estados Unidos

O destino é considerado lar de startups especializadas em tecnologia limpa, biotecnologia e robótica. O ecossistema é favorecido pelas diversas aceleradoras e incubadoras na região, pela implementação de programas globais, como o MassChallenge, e pelo oferecimento de crédito fiscal para pesquisa e desenvolvimento. 

Neste ciclo de Boston, as startups contaram com visitas a aceleradoras, incubadoras e empresas locais; seminário de oportunidades; rodada de reuniões com prestadores de serviços; e encontros organizados pelo matchmaker. Além dessas atividades, os empreendedores também tiveram a oportunidade de realizar uma apresentação para possíveis investidores e parceiros.

Toronto | Canadá

Considerada a cidade mais diversa do Canadá e um dos  20 melhores ecossistemas de startups do mundo, Toronto foi palco do sétimo ciclo de internacionalização do StartOut Brasil. Nesta edição, o programa proporcionou mais de 120 reuniões de negócios desenhadas exclusivamente para cada uma das startups e possibilitou que elas se conectassem com cerca de 30 instituições do pujante ecossistema canadense.

Além disso, os empreendedores visitaram ambientes de inovação, participaram de workshops com prestadores de serviços e fizeram treinamento de pitch internacional. 

Santiago | Chile

O mercado chileno oferece diversos benefícios para empresas estrangeiras que desejam se instalar no país. No Ciclo Santiago, as startups participaram de seminários temáticos sobre o ecossistema de inovação do Chile, mentorias e rodadas de negócios. Visitaram a Fundación Chile (FHC), para conhecer as iniciativas da Community Growth Ventures (CGV) e realizar encontros de negócios, e a Startup Chile, aceleradora do governo chileno que recebe startups do mundo inteiro. Os empreendedores ainda se apresentaram para mais de 300 investidores estrangeiros em um round de investimento e visitaram possíveis clientes para apresentar suas tecnologias.

Lisboa | Portugal

A combinação de qualidade de vida, excelente infraestrutura e baixos custos operacionais contribuíram para um ambiente propício para o desenvolvimento de novas tecnologias e negócios inovadores em Portugal. 

Neste ciclo, as startups participaram do Web Summit, o maior evento de tecnologia da Europa. O grupo ainda visitou a Universidade Nova de Lisboa, referência nas áreas de empreendedorismo e inovação, tiveram conversas com escritórios de advocacia e contabilidade especializados em startups, e visitaram a multinacional de recursos humanos Michael Page e a incubadora Startup Lisboa. As startups também apresentaram seu pitch de negócios a uma banca de investidores de dois grupos de anjos e da Portugal Ventures, maior fundo de venture capital do país.

Miami | Estados Unidos

Miami é considerada uma cidade jovem, cosmopolita e inovadora. É atrativa por oferecer baixa incidência tributária, incentivos e conexão com a América Latina em função da sua localização estratégica.

No Ciclo Miami, as startups participantes iniciaram a programação com treinamento de pitch internacional e puderem conhecer o Visa Innovation Center, espaço da Visa que atua buscando soluções de startups para seus clientes. Além disso, os empreendedores puderam se apresentar para TheVentureCity e para o The LAB Miami, participaram do evento Brainfood – realizado em parceria com a Endeavor. O Demoday foi realizado na sede do 500 startups Miami, fundo de investimentos em venture capital e aceleradora. 

Berlim | Alemanha

Berlim é considerada um dos mais inclusivos e diversificados ecossistemas de empreendedorismo do mundo, em grande parte devido à capacidade da cidade de atrair fundadores e talentos internacionais, graças ao custo de vida acessível, alto padrão de vida e ao ambiente amigável para imigrantes.

Neste ciclo, as startups participaram da maior feira de tecnologia e empreendedorismo da Alemanha, a Cube Tech Fair, além de visitarem aceleradoras, incubadoras, empresas locais e os espaços de coworking e fomento à inovação Betahaus e Factory. Para colocar o pitch em prática e finalizar a missão, as startups tiveram a oportunidade de apresentar os negócios para potenciais parceiros de negócios e clientes alemães.

Paris | França

Paris é considerado um vibrante ecossistema de inovação e empreendedorismo, contando com uma série de startups de tecnologia e muitos cases de sucesso que operam em quase todo o mundo, como Deezer, Bla Bla Car, Webedia e Criteo.

No Ciclo Paris, as startups cumpriram agenda de trabalho voltada para a prospecção de clientes e de investidores e para a conexão com ambientes de inovação parisienses. Foram feitas visitas à Paris&Co, agência de desenvolvimento econômico e inovação de Paris, ao Banque publique d´investissement, banco de investimento público francês, e à Blablacar, startup francesa que conecta motoristas e passageiros e promove o compartilhamento de carros em viagens de longa distância.

Buenos Aires | Argentina

A capital argentina já foi eleita a cidade do empreendedorismo local e é berço de diversas startups unicórnios. No Ciclo Buenos Aires em 2017, as startups brasileiras tiveram uma agenda com atividades que incluíram seminário sobre “Internacionalização na Argentina”, sessão de orientação sobre aspectos legais para abertura de empresa no país e apresentações sobre o ecossistema argentino. O grupo ainda realizou visitas técnicas às aceleradoras NXTP e Wayra, à Invest BA, Agência de Investimento e Comércio Exterior da cidade, e ao Mercado Livre, maior plataforma e-commerce da América Latina.