Warm Up Toronto traz importantes players para instruir empreendedores sobre o ecossistema que irão visitar

Nos dias 24 e 25 de maio, as 19 startups selecionadas para o StartOut Brasil, ciclo Toronto, estiveram no Centro Nacional de Referência em Empreendedorismo, Tecnologia e Economia Criativa, em São Paulo, para participar do Warm Up. O workshop presencial foi dividido em dois dias para que os empreendedores tivessem um melhor aproveitamento do evento.

1º Dia

No primeiro dia, eles aprenderam sobre o mercado canadense, participaram de um Elevator Pitch, receberam consultoria em internacionalização, fizeram networking, assistiram uma apresentação sobre investimentos, receberam dicas da Asel Tech (que está caminhando para a sua terceira edição) e discutiram a agenda da missão em Toronto.

“O Canadá é muito aberto para novas tecnologias. Lá, existem muitas oportunidades para empreendedores de fora que querem se estabelecer no país e crescer. Eu acho o StartOut uma iniciativa muito legal, que ajuda nesse processo. Com ele, pudemos conhecer as soluções inovadoras que as startups brasileiras têm a oferecer”, comenta Marie-Hélène Béland, Vice-Cônsul do Consulado Geral do Canadá, que esteve presente no evento para falar sobre sua atuação para aproximar os ecossistemas de inovação do Canadá e do Brasil.

2º Dia

No segundo dia, as startups receberam treinamento de pitch e tiveram reuniões com a matchmaker Paola Saad, fundadora do Mandala Group, empresa que ajuda a conectar companhias canadenses com o mercado internacional. Ela é a responsável por agendar reuniões entre os empreendedores e seus públicos de interesse, mas afirma que os empreendedores precisam “ajudá-la a ajudá-los”.

“O que eu espero das empresas é que elas mantenham o nível de profissionalismo que vêm demonstrando até agora. Essa é uma missão em que as pessoas têm que estar bem preparadas para conseguir o que querem. Elas precisam ser claras para que eu possa fazer a agenda mais produtiva possível. Estou muito empolgada em ver tantas empresas brasileiras com tecnologias maravilhosas”, afirma Paola.

Preparação para os próximos passos

Para os empreendedores, essa capacitação tem sido essencial, pois oferece suporte para que eles alcancem seus objetivos. De acordo com Gláucia Almeida, diretora de pesquisa e desenvolvimento da Aptah, o programa une diversos recursos, o que acaba potencializando o resultado obtido pelo empreendedor.

“Toda essa parte de preparação antes, somada ao suporte que vamos ter depois, é um super diferencial do StartOut. Estou apaixonada. Essa é uma experiência muito valiosa e que, muito provavelmente, nos ajude a conquistar pelo menos um de nossos objetivos”, comenta Gláucia.

Agora, os empreendedores passarão por um processo online de mentoria, treinamento de pitch e consultoria em internacionalização para refinar suas estratégias de imersão no ecossistema canadense e fazer os últimos ajustes nas apresentações que serão feitas durante a missão a investidores, clientes e potenciais parceiros.

2019-06-12T10:57:19+00:00