Smart Cities: 5 StartOuters formam grupo de atuação de cidades inteligentes

O conceito de Smart City (cidades inteligentes) tem se popularizado e se refere a cidades que aliam tecnologia e inovação para promover melhorias na qualidade de vida de seus habitantes e facilitar as suas atividades cotidianas.

Neste contexto, startups participantes do Ciclo Lisboa 2021 do StartOut Brasil se reuniram  para discutir seu papel na construção desses ambientes inclusivos e inteligentes, compartilhar oportunidades de trabalho e cooperação. 

Conheça quais são e suas abordagens: 

Kartado

A Kartado funciona como uma plataforma para atendimento de demandas em grandes infraestruturas, com o objetivo de simplificar o dia a dia das empresas e profissionais do setor. Usando exclusivamente seu sistema, seus clientes conseguem parametrizar uma árvore das classificações de ocorrências e demandas a monitorar. 

A empresa desenvolveu um app e uma plataforma web que registram tudo o que o usuário observa. No contexto de cidades inteligentes, podem ser questões como buracos nas vias ou problemas com a iluminação pública. 

Após o registro, as secretarias responsáveis podem disparar programações, como ordens de serviço para fornecedores ou equipes internas, que vão executar a correção de um bloco de demandas. Durante a execução, as equipes podem registrar fotos e recursos utilizados para sanar o problema – trazendo mais auditoria e gestão financeira ao processo.

MeuResíduo

Classificada como cleantech, a meuResíduo é uma startup com foco na área de sustentabilidade das empresas, que traz uma solução SaaS (software como serviço), entregando mais governança na cadeia do resíduo, da geração até o destino final. 

A empresa atende desde consultorias ambientais até geradores, transportadores, recicladores e destinadores de resíduos, auxiliando-os em seus processos internos. Além disso, também compartilha informações entre os atores e parceiros em uma relação comercial, trazendo total rastreabilidade e segurança na informação gerada em cada elo da cadeia.

Bright Cities

A Bright Cities é uma ferramenta para diagnóstico de cidades inteligentes. São utilizados 160 indicadores globais, alinhados com os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU e com indicadores das ISO, que avaliam 10 áreas de gestão urbana. Também é utilizado um roteiro personalizado de soluções adequadas para problemas específicos do município. 

Toda essa análise fica disponível em um relatório de cidades inteligentes, que pode ser gerado a qualquer momento pelos usuários. Ele identifica  oportunidades de melhoria, reúne tecnologias disponíveis e cria um roteiro de evolução para converter gradualmente municípios de qualquer tamanho e nacionalidade em smart cities.

Personal2travel

A Personal 2 Travel desenvolve soluções de hiper personalização e inteligência para o turismo, que se encaixa no conceito de Smart Cities por meio da definição de smart destinations. 

A plataforma cria um perfil de cada viajante baseado na sua personalidade, no que ele deseja para sua viagem. A partir disso, ela possibilita que os destinos se apresentem de uma forma diferente para cada viajante. Ou seja, uma só cidade pode oferecer experiências diferentes para cada viajante, de forma simultânea. Isso faz com que o turismo seja mais valorizado e feito sob medida para cada um. 

Portal de Compras Públicas

O Portal de Compras Públicas aproxima a iniciativa privada das necessidades de compras de bens e serviços dos entes públicos, principalmente na esfera municipal. A startup automatiza processos licitatórios, concentrando oportunidades de negócios de diversos entes em um só lugar e simplificando a participação do fornecedor. 

O resultado é a aceleração de até 76% no prazo médio dos processos licitatórios – para cerca de 21 dias, da publicação à homologação do processo. 

Segundo números informados pela startup, são atendidos atualmente cerca de 2.200 municípios brasileiros, com um marketplace de mais de 290 mil empresas cadastradas, transacionando cerca de R$ 250 milhões diariamente no portal, sem a utilização de recursos públicos. 

Todo o custeio é feito por uma taxa de uso da plataforma paga pelo fornecedor, fixa e sem qualquer forma de participação de resultados ou corretagem. 

Período Eleitoral

Atendendo à legislação eleitoral vigente, algumas restrições serão implementadas no site do StartOut, com alguns dos conteúdos temporariamente retirados do ar, incluindo o blog.